PROJETO ELETRO ACÚSTICO TRÁS QUARTETO DE CINCO E MAQUINA DOZE



O principal objetivo da realização do Projeto EletroAcústico é o de trazer de volta o hábito de ouvir boa música no conforto do Teatro.
Serão duas datas em Junho, dia 02 de Junho, próxima quinta e dia 30 de Junho, as duas datas no Centro de Cultura Amélio Amorim.
Dia 02 de junho as bandas que irão abrilhantar o evento são, Maquina Doze, a feirense de Pop Rock, a banda está na ativa desde 2009, trazendo ao público o melhor do Pop nacional e a soteropolitana Quarteto de Cinco, a banda faz uma mistura deliciosa de MPB,Pop e Rock, num show cheio de energia e qualidade.


Serviço: Projeto EletroAcústico
Data: 02 de Junho (Quinta Feira)
Horário: 20 horas
Valor: R$ 1,99 + 1 kg de Alimento ou Agasalho
Local: Teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim

ENSAIO ABERTO DA TRUPE MANDHALA FUSION




Domingo, dia 29/05, acontecerá o Ensaio Aberto, uma tarde cultural informal da Trupe Mandhala Fusion mais convidados.
O encontro é organizado plela Trupe Mandhala Fusion e o Feira Coletivo Cultural e conta com apoio do Centro de Cultura Amélio Amorim. A entrada é gratuita.

Programação:

DANÇA
Trupe Mandhala Fusion - Dança Étnica Contemporânea
Academia Arte de Dançar - Dança Moderna, Clássica e Contemporânea
Jefferson Akenaton - FUNCEB - Dança Comteporânea
Bruno Lil Rox - Street Dance

VOZ E VIOLÃO
Enia e Davi Lara
Bruno Bezerra
Venus

QUARTAS BAIANAS NO INTERIOR Começa hoje, 25/05

QUARTAS BAIANAS NO INTERIOR é um projeto da Associação Baiana de Cinema e Vídeo - ABCV aprovado pelo BNB, cujo objetivo maior é de difundir a produção audiovisual baiana no interior do estado, a começar por cinco importantes municípios: CACHOEIRA, FEIRA DE SANTANA, CAMAÇARI, VITÓRIA DA CONQUISTA e LENÇÓIS. No projeto constam ações como: exibição de filmes, palestras e debates com produtores e realizadores, além de oficinas técnicas relacionadas a linguagem do audiovisual. Em Feira de Santana, o projeto ocorrerá entre os dias 25 a 28 de maio, NO MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA - MAC (Rua Geminiano Costa, 255. Bairro: Centro, ao lado da Biblioteca Municipal). O projeto é gratuito e em Feira conta também com o apoio do FEIRA COLETIVO CULTURAL, TV OLHOS D'ÁGUA e PROGRAMA IMAGENS: CINEMA NA UEFS. Para maiores informações, inclusive sobre o processo de inscrição para as oficinas acesse ao blog: http://abcvbahia.com.br/qbi/?page_id=2


Quartas Baianas no Interior – Feira de Santana

Programação:


25.05 Abertura

19h

1) Agosto – Walace Nogueira - 5
2) Cega Seca – Sofia Federico - 20
3) Pornográfico – Paula Gomes e Haroldo Borges - 15
4) Meninos – Ernesto Molineiro
- 5
5) O Capeta carybé - Agnaldo Siri Azevedo - 22'

Debate: Wallace Nogueira + Paula Gomes + Ernesto Molineiro

Show: Heróis de Aluguel

26.05 - QUINTA FEIRA

19 h

Filmes: Animação (Ps. no blog pode deixar filmes de animação – abaixo listados apenas os filmes que tenho em mãos)

1) Miúda e o Guarda Chuva –
2) Iraque – Trilha Ecológica – Fausto Júnior – 0’46
3) Concerto para Celular e Orquestra – Fausto Júnior – 2’ 24
4) Zoovirus – Fausto júnior – 4’
5) Catalogo de meninas – Cão Cruz Alves – 5’
6) Bahianimada – 5 Caó Cruz Alves

Debate:
Fausto júnior + Cão Cruz Alves +Amadeu Alban

27.05 - SEXTA FEIRA

19h

Filmes:

1) Mr. Abrakadabra – José Araripe Jr.
2) Clemência – Rita de Cássia
3) Cães – Adler Paz e Moacir Gramacho
4) A busca da noite – Cícero Bathomarco

Debate:

José Araripe Jr. + Rita de Cássia + Carol Tanajura

28.05 - SÁBADO - Encerramento

19h

- Homenagem à Olney São Paulo

Sinais de Chuva
Manhã Cinzenta


Debate: Henrique Dantas + Solange Lima


Programação Mesas e Conferência:


Conferência – 27/05 / Auditório da Mac / 10h:

Josias Pires Neto+Nadia Virgínia
Tema: Televisão e Documentário - Convergência e Linguagem

Mesa – 28/05 / Auditório da Mac / 10h:

Tema: Do fomento à produção: o audiovisual no interior da Bahia

Jorge Alfredo
José Araripe Jr.
Mateus Damasceno (ABCV)
Jonny Guimaraes

Show Banda Casa de Vento

Compacto.Rec de maio lança SERTANILIA



Neste mês o Compacto.Rec traz o regionalismo e a cultura popular do Sertanilia, grupo que apesar do pouco tempo de existência, vem se destacando na cena musical baiana, além de já ter se apresentado fora do Brasil na Fnac - Coimbra e na Fnac - Chiado (Lisboa - Portugal).

O Compacto.Rec

O Compacto.Rec é um projeto de lançamento mensal de álbuns virtuais em rede, com o objetivo de estimular a circulação e distribuição de bandas da cena independente latino americana. O trabalho é uma realização do circuito Fora do Eixo, uma rede de trabalhos colaborativos e os agentes que integram a equipe são oriundos dos mais distintos lugares do país que, através da internet, trabalham em conjunto executando toda a pré-produção do Compacto.Rec: uma compilação com músicas, letras, release, fotos, vídeo, banners e avatares, divulgados em todos os veículos de comunicação integrados a rede.

Desde 2007 o Compacto vem trazendo lançamentos diversificados em muitos aspectos e principalmente em estilo musical, agrupando um rico acervo cultural que atrai visitantes de todo o Brasil. Só em 2009 foram mais de vinte mil downloads no ano. Já passaram pelo site bandas renomadas como Porcas Borboletas, Nevilton, Diego e o Sindicato, o rapper Linha Dura e outros. Em outubro de 2010, o Compacto.Rec expandiu mais uma vez suas fronteiras com o primeiro lançamento internacional, o álbum “YYY” da banda Falsos Conejos de Buenos Aires (ARG), além de ter sido recentemente contemplado pela Bolsa Funarte de Reflexão Crítica e Produção Cultural para Internet. Já em 2011, o projeto começou o ano com Os Barcos, lançando em seguida as bandas Cidadão Comum, Maglore e Os Rélpis. E em junho será lançada a Edição especial Compacto.Rec Funarte.

A Banda & O Disco

Sertanília é um grupo musical que busca uma sonoridade nova e o desafio de realizar a união do erudito à música popular do sertão. Composto por Aiace Felix (vocalista), Leilane dos Santos (violoncelo), Anderson Cunha (viola, violões e bandolim), Diogo Flórez (percussão) e Tainnã Chagas (percussão) foi formado em 2010 com a proposta de fazer música essencialmente brasileira, tendo o Sertão como tema; para tanto, recupera canções, poesias sobre o sertão, além de construir um trabalho autoral que faz referência direta a esse lugar e à sua gente.

O grupo lança agora pelo Compacto.Rec o seu álbum com mais uma música extra, “Pombinha do Céu”, essa que é uma música do Sertanília composta por Anderson Cunha e é um côco, ritmo tradicional do sertão, porém, traz alguns elementos de maracatu, o que dá um ar diferente e mais vigoroso. A letra fala da dor da separação e de um amor que se foi, mas ao mesmo tempo, lembra que quando é verdadeiro, o amor não tem casa nem dono. Nunca morre, mesmo com a distância. A música faz parte do disco do Sertanília em gravação e previsto pra ser lançado no segundo semestre..

O Sertanília dialoga, musicalmente, com as heranças musicais e literárias do sertão brasileiro, vasta região que compreende o Nordeste do Brasil, o Noroeste de Minas Gerais, o Sudoeste da Bahia e o Sul de Goiás, e compõe uma música inspirada em temas e motivos próprios do universo “sertanês”, buscando referências na música tradicional do sertão brasileiro, com privilégio para o uso de instrumentos de corda e percussão.

Lista Amiga - Noite Fora do Eixo - 22 de Maio

As inscrições na Lista Amiga estão encerradas. Obrigado por participar! Nos vemos amanhã na 1ª Noite Fora do Eixo de 2011 em Feira.

Lançamento de nova banda feirense neste domingo


Magdalene and the Rock and Roll Explosion! Este nome pouco convencional e enérgico é a grande novidade da Noite Fora do Eixo neste domingo, 22 de maio, às 17 horas no Bar Botekim.

Formada em 2010 por Magdalene (vocais e baixo) e PV (guitarra), a MRRE faz uma mistura de pop, blues, garage rock e punk, com uma sonoridade orientada para o som feito nos anos 70. A banda gravou seu primeiro EP com o renomado produtor musical André T, que dentre outros artistas trabalhou com Pitty e a banda Retrofoguetes. As duas primeiras músicas foram disponibilizadas no perfil de myspace da Magdalene: (http://www.myspace.com/wearemagdalene).

PV e Magdalene contam com mais dois músicos no line-up: Alexandre Damas (guitarra) e Ikaru (bateria), que juntos fizeram aclamada participação no 1º Grito Rock de Feira de Santana, realizado nos dias 26 e 27 de março no Espaço Nobre, e agora se apresentam em lançamento oficial. Segundo os integrantes da banda, o plano é realizar uma miniturnê do EP e juntar material para gravação do primeiro álbum.

Além da MRRE, haverá shows das bandas Tronica (http://www.myspace.com/bandatronica) e Mendigos Blues (http://www.myspace.com/mendigosblues). A Noite Fora do Eixo é realizada pelo Coletivo Fora do Eixo em diversas cidades brasileiras. Em Feira de Santana, o coletivo é representado pelo Feira Coletivo Cultural (http://www.feiracoletivo.com.br/)

O quê: Noite Fora do Eixo - Lançamento da Banda Magdalene and the Rock and Roll Explosion e shows das bandas Tronica e Mendigos Blues

Quando: 17/05/2011 (domingo) a partir das 17 horas.

Onde: Botekim Tematic Bar Av João Durval, 2963 (em frente à Justiça do Trabalho) - Ponto Central/CASEB - Feira de Santana - BA

Quanto: R$10

Mais informações:

http://www.feiracoletivo.com.br

http://magdalene.tnb.art.br/ (site oficial da banda)



Por Marcelo Lima
http://roteirizandohq.wordpress.com

Bailado da Itapororóca

BAILADO DA ITAPOROROCA NA SEXTA DO HIP - HOP
20 DE MAIO, 20 H, $8,00 EM MAIS UMA EDIÇÃO NA EUTERPE FEIRENSE:

The Dons - Roça Sound & Seu Ney - Efeito Zumbi - Unidade de guerrilha
 

O Bailado da Itapororoca é um evento que começou em 2009 na Euterpe Feirense, realizado por um coletivo de DJ e MC's de Feira de Santana que se utiliza de variadas linguagens artísticas nos seus encontros: Projeção de Imagens e muita boa música ecoando nas caixas de som, nos embalos da pista de dança, nos fazendo lembrar dos antigos clássicos embalos de Sábado a noite. A trilha sonora do evento passa pela Blackmusic-Soul, Funk, Beat, Hip-Hop, Dub,Dancehall e Ragga e muita Música Brasileira.

No seu terceiro ano consecutivo, O Bailado da Itapororoca, volta as suas raízes, a começar pelo retorno a Euterpe Feirense, no próximo dia 20 de Maio, acontecerá a Sexta Hip-Hop, prometendo mais uma grande intervenção de cultura e arte nos moldes dos Sound System's em integração ao Movimento HIP-HOP.
Nessa 5ª Edição da festa que vem resgatando a tradição da cultura das Discotecagens na Princesa do Sertão, o Bailado contará com a presença dos Anfitriões dos "THE DONS" a dupla que mistura musica brasileira com eletronica enfatizando a discotecagem com recursos digitais e analógicos. Também se apresentam o Sitema ROÇA SOUND com o Rapper SEU NEY, O Grupo de RAP feirense EFEITO ZUMBI, que acaba de lançar seu primeiro disco autoral que carrega o mesmo nome do grupo, super elogiado pela crítica em 2010, e celebrando o HIP - HOP GOSPEL da cidade princesa em suas raízes, o Grupo UNIDADE DE GUERRILHA que também mostra seu potencial divulgando seu primeiro album; "Combate ao Inferno", Excelente produção em conceito do que o RAP nacional tem mostrado em seus feitios, o baile não se limita a vertente musical e dessa vez a nova vem juntamente a apresentações de Grupos de Dança em seus estilos variados como BREAK e FREESTEP, B-Boys e B-Girls agitarão o baile em união aos convidados de honra que farão a pista de dança da Euterpe Feirense Ferver no embalo das pedradas vinda dos Toca-Discos que ecoarão em celebração a festa.
Itapororocas: Do Tupi-guarani, significa Pedras que explodem, ou barulho das pedras, nome dado pelo Dj, Mc e Produtor musical de multi instrumentos Don Maths, um dos idealizadores do projeto, que dá enfase ao impacto que a música pode causar nos meios sociais como modificador positivo e cultural. Já o Bailado remete as tradicionais festas nordestinas, sob a luz do candeeiro.
Para que soem as boas mensagens dos Mestres de Cerimônias e Vibrem as pick-ups girando os discos dos DJ's , convidamos todos pra mais essa congregação pelo barulho das pedras. Prestigiem o Hip-Hop da Feira de Santana!

"Programa de Quinta" Cultura Sound System; Com: Efeito Zumbi e The Dons (TV OLHOS D'ÁGUA)





Banda de blues rock também participa da Noite Fora do Eixo

Os Mendigos Blues, banda de Itabuna formada no ambiente da UESC, chegam a Feira de Santana com um trabalho que combina blues, rock and roll, psicodelia, influências regionais, referências beats e alusões à vida difícil e prazerosa nas repúblicas de estudantes. Essa é uma das atrações da próxima Noite Fora do Eixo, ao lado do show que vai lançar oficialmente a Magdalene and the Rock and Roll Explosion e do lançamento do EP da soteropolitana Trônica. Talvez pareça apenas uma brincadeira de universitários à primeira vista, mas a verdade é que os Mendigos Blues conquistaram muita coisa desde 2008, quando começaram a trajetória. Logo em 2009, o grupo conseguiu gravar as canções Jeep, Mendigos Blues e Subterrâneo do Blues. Esta última valeu a seleção para o Festival Fun Music (São Paulo), enquanto a primeira gerou um clipe feito graças à ajuda de
amigos.
A banda também aprendeu a superar aquelas dificuldades que podem surgir no caminho de qualquer banda independente. 2010 foi o ano mais complicado, no qual ocorreu a saída de três integrantes, porém Johnny Walker (guitarra e vocal) e Ismerarock (guitarra e vocal) – os únicos remanescentes –decidiram que não era hora de parar. Ayan U'brais (baixo) e Adisvan (bateria) foram chamados para completar a formação e ainda tiveram de aprender a dominar seus instrumentos, num exemplo máximo de atitude rocker.

Agora os ilustres Mendigos se encontram em fase de finalização do primeiro álbum da carreira, com um tracklisting estimado em nove composições autorais. A vontade de fazer música, de se divertir e levar diversão às pessoas, está mais forte do que nunca.


Evento: Noite Fora do Eixo - Feira
Local: Botekin Tematic Bar - Av. João Durval (Ao lado do antigo Bingo Feira)
Data: 22 de Maio
Horário: 17:00h

Powertrio soteropolitano lança seu 1° EP na Noite Fora do Eixo



Após dois anos de estrada, a TRONICA, PowerTrio de rock soteropolitano, lança o seu primeiro EP intitulado Lumiar em Feira de Santana. As 5 faixas do EP definem bem a sonoridade da TRONICA, uma pegada retrô com influências de rock contemporâneo.
A Tronica foi idealizada em 2008 pelos irmãos Thiago Jende (bateria) e Jamil Jende (guitarra). Há dois anos, com a entrada de João Marques (vocal e baixo), a banda se mantém com a mesma formação.
A Tronica soube se guardar e esperar a hora certa de mostrar a cara. O trio se concentrou nos ensaios e nos shows que fez pela cidade objetivando o amadurecimento ainda maior das idéias e preparação de um repertório autoral, com todos os cuidados necessários. “Raros são os compositores que sabem dar forma às suas obras e usar as boas referências que têm”. E as 5 músicas da Tronica apresentadas neste EP de estréia, Lumiar, são assim: singelas, bonitas
e bem feitas. Produzido por Beto Mello e Tronica, o EP foi gravado no outono de 2010 pelas mãos de Irmão Carlos, no Estúdio Caverna do Som, e conta ainda com mixagem e masterização do guitarrista baiano Yonsen Maia, no YM Studio.
Nomes que souberam dar o tratamento adequado ao bom material que tiveram em mãos.


Evento: Noite Fora do Eixo - Feira
Local: Botekin Tematic Bar - Av. João Durval (Ao lado do antigo Bingo Feira)
Data: 22 de Maio
Horário: 17:00h
Outras atrações: Mendigos Blues (Itabuna) e Magdalene and The Rock And Roll Explosion (FSA)

É hora de “fazimentos” ousados

Um novo movimento cultural emergiu no país nos primeiros cinco meses de 2011, precipitado pelo conflito com a atual gestão do Ministério da Cultura. Digital, pós-tropicalista, antropofágico, descentralizado, nômade e internacional. Ainda é muito cedo para avaliar a importância dos fatos que levaram pessoas de todos os cantos do país a se juntarem de um modo novo. Intelectuais, artistas, produtores, blogueiros, micro-agentes culturais, nano-empreendedores montaram uma rede que provavemente será fundamental no futuro próximo. Ela recebeu o nome de Mobiliza Cultura (www.mobilizacultura.org).

As ações políticas partilhadas são a realidade do mundo de hoje. É claro que quando uma Ministra da Cultura – como no caso de Ana de Hollanda – tem uma noção diferente de democracia as pessoas percebem e tendem a vocalizar sua angústia diante de atitudes mais bruscas.

O que esse movimento reivindica então? Certamente muito, mas ao mesmo tempo nada mais do que o Plano Nacional de Cultura. Tenho certeza de que o MinC vai encontrar seu rumo depois de todas as alterações – até porque a presidenta Dilma Rousseff provou ser uma mulher séria, que fará tudo o que estiver ao seu alcance para arrumar a casa. Fiz, assim como muitos artistas e produtores culturais, campanha para Dilma, e tenho muito orgulho de ter feito. Não quero também criticar o alicerce da ministra, pois como disse um grande blogueiro: o Ecad é a CBF da Cultura.

Acho que o funtamental é que nunca se discutiu tanto cultura. Todos que participaram desse momento estão orgulhosos de projetar um país diferente, ousado, membro do Bric, forte na dimensão econômica mas também na simbólica.

Essa movimentação toda ocorre porque um Brasil inovador e criativo está brotando, um país que mistura pontos de cultura popular e cluster criativos, que embanana blogs e teatro, que monta redes espetáculares como o Fora do Eixo, e iniciativas provocadoras como o Overmundo. Na mesma velocidade, aparecem novos modos de produção, como o pessoal do Móveis Coloniais de Acaju. Existe também um novo jeito de se organizar festivais pintando na área e também uma forma de agir compartilhado; uma dinâmica plural e muitas vezes até contraditória.

Como a área de cultura tem essa coisa de trabalhar com o simbólico, com o ethos e com o imaginário, é muito comum as pessoas pensarem que é leve. Mas é um pensamento enganoso. O velho edifício da produção cultural e sua lógica sempre foi barra pesada. Felizmente isso começa a mudar.

Não posso deixar de comentar que muitas e muitas cabeças possantes surgiram no debate em escala nacional, com forte presença da FGV, UFRJ, USP e muitas outras universidades . Pensamento novo, com um novo estilo. E essa é uma nova geração que deve ser respeitada. Mudou também o pensamento em muitas redações, de repórteres a editores,
buscando a complexidade e o debate mais profundo.

Por fim, muitos setores do melhor da política no Brasil – inclusive dentro do mais importante partido de esquerda da América, o Partido dos Trabalhadores – têm se posicionado ao lado da cultura digital e da nova produção cultural.

Seja qual for o Ministro, se atua de forma dura ou não gosta nada desse papo de horizontalidade e de redes sociais, as pessoas já se uniram. Pode ser que isso não passe de uma hipérbole mental. Mas não é o que se sente por aí. Como diria o fantasminha camarada Darcy Ribeiro, é chegada a hora dos “fazimentos” ousados.


Fabio Maleronka Ferron


Fonte: Cultura e Mercado

1º BAILE HIP HOP FEIRA

Já dizia o poeta: “sagrado e profano o baiano é...” e pra provar isso, logo após o carnaval do interior Baiano a cidade ganha um outro segmento em música; acontece o primeiro Baile HIP HOP Feira. No próximo dia 07/05 paira pela cidade um dos maiores djs de black music do Brasil, nada mais nada menos que DJ KL Jay. Nome muito conhecido entre rappers, djs e mcs, Kleber, ou, Kl Jay está no front dos Racionais Mc’s a mais de duas décadas e pela segunda vez vem à cidade. Desta vez em um formato solo para apresentar um “set-list” diversificado e dançante, digno do que carrega o título da festa. Além de Kl Jay, o Viola Bar – espaço genuinamente de samba na cidade – traz Mc Daganja, lançando o disco “Entre Versos e Prosas”, com um RAP inovador e sempre apostando nas misturas, Daganja, pretende mostrar o mesmo carisma envolvente que faz lotar mensalmente o Tarrafa Botekim no qual promove o baile ‘Black Burn’ em Salvador. A festa ainda conta com a banda feirense Os Rurá, W.S.A e com a dupla de DJs soteropolitanos- Leandro e Índio- (Vitrola 71) discotecando nos intervalos