Como foi o EletroAcústico? | 30 de Junho

Como já vinhamos divulgando Feira de santana está realmente mudando a sua cena cultural, com toda essa movimentação de artista da música, dança, teatro e artes visuais. Isso foi comprovado mais uma vez na noite de quinta-feira 30 de junho no Amélio amorim, onde aconteceu o projeto Eletro Acústico. Projeto esse que contou com o apoio e organização do Feira coletivo, ArtBrasil e a Trupe Mandhala Fusion.
Devemos salientar que esta iniciativa de promover cultura aqui na cidade está levando Feira de Santana a um momento ímpar na sua recente história cultural, fomentando assim a necessidade local por manifestação cultural. Levando em conta o público cada vez mais presente aos eventos deve se observar a real busca por opções de trabalhos com cultura envolvida.
Mas vamos ao que interessa. A noite de quinta-feira foi iniciada com a mostra dos trabalhos do artista Iuri Siqueira, que traz traços belíssimos em estilos de desenhos variados, trabalhos de muito bom gosto e com um esmero aparente, o público pôde conferir a riqueza de detalhes em suas obras expostas no foyer do centro de cultura.
Já passava das 20:00 quando a banda feirense CASA DE VENTO iniciava a sua apresentação com a música autoral chamada "Morangos mofados" o público que já estava acomodado no teatro conferiu o som empolgante das canções do grupo que vem fazendo um tipo de música com letras bem sinceras e com arranjos bem ao estilo rock inglês. Deixando os que alí estavam presentes à vontade para cantarolar a canção "O mistério das cinco estrelas". A banda apresentou uma música nova chamada " A outra volta" que é muito animada e soa bem aos ouvidos.
Logo após o show da CASA DE VENTO pudemos Mais uma vez conferir a banda soteropolitana NEOLOGIA que nos mostrou a sua maneira singular de fazer MPB, POP E ROCK, a banda que tem em seus pontos fortes o entrosamento de seus músicos, executou canções com alto nível guiados pela voz suave e encantadora de sua vocalista, trouxeram para os presentes músicas como "Não negue não" canção autoral que já é bastante conhecida do público, que aplaudiu o modo peculiar da banda na execução da música "carnavália" do "TRIBALISTAS".
A NEOLOGIA vem se destacando no cenário musical baiano com apresentações cada vez mais disputadas, devido a sua dedicação em fazer um som impecável.
Nos relógios marcavam 22:30 quando sobe ao palco do Amélio Amorin a banda gaúcha DIVINA VOX, e logo de cara mostrou ao que veio, um som marcado por riff´s de guitarra fortes e seguros do vocalista Jeferson Vargas. Som pesado e com letras marcantes a banda tem em seu estilo a atitude do rock´n roll e ponto. Apresentaram para o público feirense a sua música de trabalho "Válvula de escape" que está no seu álbum "Bipolar".
Nota-se várias influências ao ouvir o som da banda dentre elas destacam-se o estilo "Grunge" levando em conta também o vocalista que toca com sua guitarra canhota. Foram muito bem aceitos pelo público presente e mandaram a sua versão da música "Creep" do grupo inglês Radiohead. Banda muito coesa e intensa no palco, e terminaram por conquistar a platéia com o cover da música "No one knows" da banda Queens of the stone Age. Despediram-se de Feira de Santana com um gostinho de quero mais. Fiquem ligados aos próximos eventos do Feira coletivo, esse ano ainda vai rolar muita coia boa.

Por Filipe Figueiredo

0 comentários:

Postar um comentário