Lunata traz suas fases para o palco feirense


Formada em Salvador no final de 2009 e já com um lançamento de estúdio no currículo, a banda Lunata é um verdadeiro mistério. A começar pelo nome sugestivo, que aponta para várias direções e não permite conclusões óbvias, e a se confirmar pela sonoridade eclética. Ouvindo as composições próprias divulgadas até o momento, fica a sensação de que cada pessoa pode avaliar de maneira diferente as inúmeras referências musicais e extramusicais notadas em todas elas.

Mas nada disso significa que esteja faltando identidade à Lunata. O EP Não Esquece o Guarda-Sol, lançado em março deste ano, tem a seu favor a produção certeira e sem excessos de Jorge Solovera. O equilíbrio segue através das quatro faixas do trabalho – “Nós”, “Rocco”, “De Manhã” e “Patternele” –, nas quais não se percebe nenhuma ânsia de soar experimental a qualquer custo. Sobretudo na cativante “Nós” e na lúgubre “Rocco”, a semelhança com outros grupos alternativos que mesclam o rock à MPB é notória, porém ambas se mantêm longe daquela pretensão importuna comum à maioria.

É com essa postura espontânea e cuidadosa, à beira de uma justa medida, que o quinteto assinala suas peculiaridades. Ju Moreira (voz), Gus Carvalho (guitarra e voz), Fred Luna (baixo), Filipe Costa (bateria) e Guga Guanaes (teclado) erram pouco, efetivamente, e acertam na alternância dos vocais, nas quebras rítmicas próximas do jazz, na suavidade pop e nas letras meditativas sobre individualidade, relações a dois e paisagens. Não há lugar para angústias exageradas, pois a música se caracteriza pela leveza constante.

Desconhecida de grande parte do público de Feira de Santana, a Lunata vem pela primeira vez à cidade como uma das bandas participantes da segunda edição do Under Tribus, que acontece no dia 24 de julho, a partir das 17h, no Botekim Tematic Bar. A maior expectativa, se não deve girar em torno de um show de rock típico, resume-se em conferir a qualidade dessa revelação baiana merecedora das atenções gerais de daqui por diante.


Texto por Ana Clara Teixeira – Feira Coletivo Cultural


Links da banda:


Myspace | Twitter | Facebook

0 comentários:

Postar um comentário