O Bando é do Povo e a Terra é de Lucas!!


No último domingo, dia 03 de julho, as ruas mais antigas da cidade foram novamente tomadas pelo desfile do Bando Anunciador da Festa de Sant”Ana. A manifestação cultural, comum até o final década de 80 quando foi extinta pela Igreja Católica, passou a ser resgatada pelo Centro Universitário de Cultura e Arte desde 2007 e, graças ao apoio incontestável da população feirense, vem se firmando novamente como tradição na Terra de Lucas.




Muito mais do que representar “a parte profana” dos festejos católicos em homenagem à padroeira da cidade, a nova versão da festa tornou-se um espaço político. O Bando reveste-se em um dos movimentos mais democráticos da cidade, dele participam trabalhadores e estudantes, militantes e políticos, artistas e mendigos... que, seguindo os afoxés, sambas de roda e as várias fanfarras aproveitam o espaço para protestar, expor suas idéias, angariar seus votos ou simplesmente dançar ao som do agogô, das antigas marchinhas e do mais puro samba da nossa zona rural.
Este ano, além dos já tradicionais bandos, como o de Lucas da Feira (e seu temido pó de carvão), a novidade foi a versão feirense da “Marcha das Vadias” representada aqui por dois bandos o “Bando das Vadias” e o “Bando da Energia”, que levaram às ruas um desabafo de mulheres (e homens!) cansados da opressão e discriminação sexual. Além disso, mereceram destaque a participação de militantes do MSTB (Movimento Sem Teto da Bahia) publicizando a falta de uma política séria para as áreas periféricas da cidade, e, a ausência do prefeito o que sem dúvida deixou o domingo ainda mais agradável.
Caminhar (ou seria dançar?) por entre os prédios históricos da cidade, ao lado de amigos e de figuras irreverentes fez valer a pena o pequeno esforço de levantar-se tão cedo numa fria manhã de domingo, manhã esta, que logo se aqueceu tamanha a alegria espalhada pelas ruas ensolaradas da nossa cidade.


Por: Luh Almeida
Foto: Pedro Henrique Caldas



0 comentários:

Postar um comentário