NOITE FORA DO EIXO - 25 DE FEVEREIRO - COMO FOI?

A noite do último dia 25 foi inesquecível. Foi realizada a 8ª edição da Noite Fora do Eixo em Feira de Santana, a primeira de 2012, com organização do Feira Coletivo e Circuito Cultural Fora do Eixo,  em parceria com a produtora ArtBrasil de Dudu Cunha. E tudo nessa noite contribuiu para que ela fosse bem-sucedida. Era a primeira do ano e todo o público que compareceu já estava com saudade do evento, e um dos motivos é justamente o fato da Noite ter sempre bandas legais, tanto de Feira quanto de outras cidades, e que estão em turnê divulgando seu trabalho. A noite era agradabilíssima e estava marcada pelo fim do horário de verão, o que significava pelo menos uma hora a mais de diversão.
AlaídeNegão (AM)
A programação se iniciou com os amazonenses da AlaídeNegão, e que coisa maravilhosa! A banda foi sensacional. A mistura de samba, afrobeat, caribó e guitarradas agradou de cara a todo o público presente. Muito groove e balanço marcou o show da banda, com repertório baseado em seu último EP "Uns todo mundo, outros tudo bem", que é muito bom, mas que não chega perto do que a banda é capaz ao vivo. E, com certeza, quem viu o show não vai mais esquecer os músicos.
Os Rurá

A programação seguiu e chegou a vez dos Rurá, banda local que retomou as atividades recentemente lançando o excelente clip “Moro Num Lugar”. O grupo se rendeu de vez ao rap e ao dub e fez um show de primeira também. Como os feirenses andavam longe dos palcos há algum tempo, o público não estava familiarizado com o repertório, mas respondeu bem a algumas músicas como “A Roça Se Junta Pra Cantar FSA, FSA”. O único pecado dos Rurá foi justamente não tocar a canção que mais foi divulgada nos últimos meses, “Moro Num Lugar”, e que foi lembrada pela banda seguinte, Elvis BoaMorte e os Boavidas (Sergipe). Entre uma música e outra, os sergipanos elogiaram o trabalho e ainda cantaram o refrão, “moro num lugar, onde o buzu demora a passar, demora demais”.
Elvis BoaMorte e os Boavidas (SE)

Elvis Boamorte e os Boavidas é uma banda extremamente caprichosa. Confiram a página da banda no Toque no Brasil, o EP, os vídeos e você vai perceber. Tudo muito simples, mas feito com esmero, e no palco não foi diferente. Mostraram o carinho e respeito que todo artista deve ter a esse espaço onde o público tem contato com seu trabalho. Fizeram um show curto, porém perfeito, cantaram quase todas as canções que compõem seu EP, que, diga-se de passagem,  é simplesmente viciante. O mais legal de Elvis Boamorte e sua banda não é só o show que tem influencias diversas, de Bob Marley a Luiz Gonzaga, mas o respeito que o grupo tem com os artistas com quem eles dividem o palco e a estrada. Fizeram improviso na hora do jantar com o grande Forrozeiro Zé Araújo, e durante seu show fez referências o tempo inteiro às outras atrações da Noite Fora do Eixo.  

Zefirina Bomba (PB)
Depois dos sergipanos, foi a vez da Zefirina Bomba, sem dúvida a banda mais conhecida da noite e a com mais experiência. Os paraibanos estão na estrada desde 2003, com um histórico gigante de shows por todo o Brasil. Um power trio, com o perdão da palavra, foda! Passava de 1 da manhã quando o Zefirina Bomba destilou seu hardcore envenenado com influências do grunge e um repertório composto principalmente por músicas dos dois último álbuns, “Nós só precisamos de 20 minutos pra rachar sua cabeça” e “Noisecoregroovecocoenvenenado”. Os caras são performáticos e impecáveis no palco, o show é intenso e até quem não curte um som mais pesado com certeza se apaixona.  O público cantou, dançou e pulou com o show, que ainda teve a participação de Rafael Santos, guitarrista da AlaideNegão, em um dos números.
Como disse no início do texto, noite inesquecível para as bandas e para o público. Agora é esperar o próximo evento! 

Texto: Joilson Santos
Fotos: Eduardo Quintela


0 comentários:

Postar um comentário